Palácio Alverca, a famosa Casa do Alentejo

Palácio Alverca, a famosa Casa do Alentejo

No ultimo domingo fui, finalmente, conhecer o Palácio Alverca, a famosa Casa do Alentejo. Porque sempre aparecia fotos do pátio de entrada no meu feed do instagram, e eu pensava, preciso conhecer esse lugar.

E agora sim, posso falar dele pra vocês. Confira o post e as fotos na galeria.

O Palácio fica localizado no centro de Lisboa e nem todo mundo sabe disso, e acima de tudo, é super fácil de chegar. Ao sair do metro Rossio, localizado na linha verde, andamos 5 minutos, finalmente, já estavamos na porta do Pálacio Alverca.

Primeiro de tudo, logo na entrada já fiquei admirada com tanto detalhe na construção neo-arabe e nas cores escolhidas para representar o Alentejo. Fiquei uns bons minutos ali observando tudo, e claro, tirando fotos.

A construção do palácio é do século XVII, mas o traçado atual é de 1914 e feito pelo arquiteto Silva Junior. O azuleijo combina perfeitamente com a pintura e foram feitos por Jorge Colaço. 

O Palácio Alverca já foi conhecido como o Casino Majestic Club, em 1919. Era um lugar luxuoso e elitista, acima de tudo, frequentado somente pelos sócios membros da alta sociedade lisboeta. Devido a revolução de 1945, que a Casa do Alentejo, passou a ser ainda mais popular e aberta a todos os visitantes.

O nome Casa do Alentejo, veio da  Associação Regionalista Alentejana, que foi organizada para reunir os migrantes alentejanos que viviam em Lisboa. A associação promove trabalhos para divulgar e preservar a cultura alentejana, a comida e o vinho. Realizando apresentações de livros, sessões de poesia, exposições temporárias, conferências temáticas, semanas gastronómicas e muito mais. Para saber mais acesse o site: Casa do Alentejo.

Depois de vislumbrar o pátio principal, fomos em direção do segundo andar do Palácio Alverca, subimos a escada principal e nos deparamos com uma escadaria que nos leva para o restaurante e para a sala de exposições. Se eu achava que não seria mais surpreendida, me enganei totalmente.

Fui direto para a sala de exposições e me apaixonei pelas pinturas e molduras do teto, pelos vitrais e pelos lustres gigantescos, me senti mesmo num filme, enquanto estava ali, já visualizava o baile, os casais dançando e as roupas da época.

Esse passeio foi uma surpresa, adorei conhecer a Casa do Alentejo. Acho que não tem como descrever a sensação de estar num lugar com tanta história, e minha imaginação voava, como leitora compulsiva, que sou, e que ama história e filmes de época.

Espero que vocês tenham gostado do post e das fotos e ficarei muito feliz com os comentários, deixe um aqui, me conta o que achou. E se você já conhecia, me conta também 😉

Até a próxima!