Bate e volta em Aveiro e Porto

Bate e volta em Aveiro e Porto

Sexta feira foi feriado aqui em Portugal, e como não podia ser diferente, saímos numa #roadtrip e fizemos um bate e volta em Aveiro e Porto. Foi um passeio bem divertido de se fazer.

Me juntei com meu marido e mais dois amigos, então alugamos um carro com a empresa Sixt, e saímos de Lisboa decididos a conhecer a rua dos guarda chuvas coloridos em Aveiro, pegamos estrada as 7:30h da manhã e lá fomos nós super empolgados pra conhecer tudo.

Bate e volta Aveiro e Porto

Depois de 2:00h de viagem chegamos em Àgueda, onde fica a tão famosa rua dos guardas-chuvas e para a nossa surpresa, não tinha mais a exposição! #quemnuncané

Foi nos informado que de tempos em tempos, os guarda chuvas são tirados para mudarem o tema. Entretanto, não deixamos isso nos desanimar e logo seguimos com o nosso bate e volta rumo a praia Costa Nova, que fica na cidade de Ílhavo.

Praia Costa Nova

A praia de Costa Nova é conhecida pelas casas coloridas e pintadas com listras ao redor da praia. Essas casas são chamadas de Palheiros e eram usados como armazéns dos pescadores.

Adorei andar pelas ruas e ver as famílias passeando com os suas crianças, brincando com os cachorros, um ambiente familiar e bem acolhedor.

Deu até para entender o porque de muitas pessoas escolherem a região de Aveiro para morar.

Praia Costa Nova

Ao sairmos da praia, continuamos nosso caminho e fomos para Aveiro. A cidade é considerada a Veneza portuguesa, por ter um canal com o Ria de Aveiro, e é possivel fazer passeios de moliceiros pela cidade.

Esse passeio tem duração de minutos e custa, aproximadamente, 10€. Em Aveiro, tambem esta localizada, a fabrica da Vista Alegre, uma das maiores empresas de azuleijos e porcelanas de Portugal, vale a pena uma visita.

Moliceiros

Andamos pela avenida principal e paramos para experimentar dois doces típicos da região,os famosos Ovos moles, e as tripas, um doce que parece com crepe, experimentei um com recheio de nutella. Para variar, estava conversando e aproveitando o momento e esqueci de tirar foto pra mostra a vocês.

        Confeitaria Peixinho    Ovos moles    Peixinho

Confeitaria Peixinho

Só tirei fotos na Confeitaria Peixinho, o lugar tem uma decoração tão linda, que atrai a todos para comprar os Ovos moles e o atendimento foi excepcional.

De Aveiro, finalmente, seguimos para o Porto, uma cidade que é a minha segunda paixão. Porto é a segunda maior cidade de Portugal. Muito rica em cultura, temos vários museus, muito vinho e as suas belas pontes.

Sou apaixonada pela Ponte Dom Luis I e a vista que temos da Ribeira do Porto. O centro de Porto é considerado um património cultural pela Unesco.

Ponte Dom Luis I

Recomendo conhecer a Biblioteca Lello, local onde a autora de Harry Potter esteve quando morava em Portugal. Seguir para a Torre dos Clérigos, conhecer o McDonalds, que é considerado o mais bonito do mundo pela sua decoração histórica e cheia de lustres.

Conhecer o café Magestic, o mais antigo da cidade. E não pode faltar, o principal, um passeio pela Ribeira, sentar num dos muitos restaurantes que tem por ali e passar uma tarde aconchegante na companhia de um vinho do Porto.

Bate e Volta em Aveiro e Porto

No final do dia, concluímos que, fazer um bate e volta em Aveiro e Porto valeu super a pena, tivemos um dia produtivo e em ótima companhia. Adoro viajar de carro e considero um tempo de qualidade com os amigos de viagem.

Me conta o que acharam desse post e se já conhecem a cidade? Se ainda não conhece, você precisa adicionar ao seu futuro roteiro 😉

Até a próxima!

 

Palácio Alverca, a famosa Casa do Alentejo

Palácio Alverca, a famosa Casa do Alentejo

No ultimo domingo fui, finalmente, conhecer o Palácio Alverca, a famosa Casa do Alentejo. Porque sempre aparecia fotos do pátio de entrada no meu feed do instagram, e eu pensava, preciso conhecer esse lugar.

E agora sim, posso falar dele pra vocês. Confira o post e as fotos na galeria.

O Palácio fica localizado no centro de Lisboa e nem todo mundo sabe disso, e acima de tudo, é super fácil de chegar. Ao sair do metro Rossio, localizado na linha verde, andamos 5 minutos, finalmente, já estavamos na porta do Pálacio Alverca.

Primeiro de tudo, logo na entrada já fiquei admirada com tanto detalhe na construção neo-arabe e nas cores escolhidas para representar o Alentejo. Fiquei uns bons minutos ali observando tudo, e claro, tirando fotos.

A construção do palácio é do século XVII, mas o traçado atual é de 1914 e feito pelo arquiteto Silva Junior. O azuleijo combina perfeitamente com a pintura e foram feitos por Jorge Colaço. 

O Palácio Alverca já foi conhecido como o Casino Majestic Club, em 1919. Era um lugar luxuoso e elitista, acima de tudo, frequentado somente pelos sócios membros da alta sociedade lisboeta. Devido a revolução de 1945, que a Casa do Alentejo, passou a ser ainda mais popular e aberta a todos os visitantes.

O nome Casa do Alentejo, veio da  Associação Regionalista Alentejana, que foi organizada para reunir os migrantes alentejanos que viviam em Lisboa. A associação promove trabalhos para divulgar e preservar a cultura alentejana, a comida e o vinho. Realizando apresentações de livros, sessões de poesia, exposições temporárias, conferências temáticas, semanas gastronómicas e muito mais. Para saber mais acesse o site: Casa do Alentejo.

Depois de vislumbrar o pátio principal, fomos em direção do segundo andar do Palácio Alverca, subimos a escada principal e nos deparamos com uma escadaria que nos leva para o restaurante e para a sala de exposições. Se eu achava que não seria mais surpreendida, me enganei totalmente.

Fui direto para a sala de exposições e me apaixonei pelas pinturas e molduras do teto, pelos vitrais e pelos lustres gigantescos, me senti mesmo num filme, enquanto estava ali, já visualizava o baile, os casais dançando e as roupas da época.

Esse passeio foi uma surpresa, adorei conhecer a Casa do Alentejo. Acho que não tem como descrever a sensação de estar num lugar com tanta história, e minha imaginação voava, como leitora compulsiva, que sou, e que ama história e filmes de época.

Espero que vocês tenham gostado do post e das fotos e ficarei muito feliz com os comentários, deixe um aqui, me conta o que achou. E se você já conhecia, me conta também 😉

Até a próxima!

 

Alugar carro com Drive Now

Alugar carro com Drive Now

Se você mora em Portugal, veio para cá reconstruir a vida e ainda não tem carro, ou até tem, mas o preço alto dos estacionamentos e o trânsito te impelem a deixar o carro em casa, você precisa conhecer o Drive Now.

Uma empresa de Carsharing que surgiu numa parceria entre a Brisa, a BWM e a Sixt, uma das maiores empresas mundiais de rent-a-car

O DriveNow tem espalhados pela cidade uma frota de 211 carros, entre Mini Cooper, BMW série 1 e i3, um carro elétrico. Se você nunca ouviu falar em alugar carro com Drive Now, continue nesse post e veja como é um ferramenta muito fácil de usar e você não sabe o que está perdendo!

 

Você pode alugar carro com o Drive Now para realizar curtos trajetos de passeios, como ir ao shopping, fazer a compra do mercado, atravessar a cidade ou buscar alguém no aeroporto. O conceito de alugar carro com Drive Now, é que você aluga o carro e paga entre 0,29€ a 0,31€ por minuto! Ou então, fecha um dos packs que a empresa oferece.

Para você usar a aplicação, precisa fazer um cadastro. Entre em DriveNow e siga os passos: Você precisa pagar 10€ de inscrição ou ter um código de desconto de alguém que já é ususário, uma amiga que me convidou e eu paguei, aproximandamente, 5€ e ainda ganhei 30 min para começar a conhecer e ver como funciona.

Use meu código: desconto Drive Now. Pague 5€ para realizar o cadastro e ganhe 20 minutos de bonus.

Após se cadastrar, você precisa colocar seus documentos: Carteira de Motorista, Autorização de Residencia e registrar o Cartão de Crédito, feito isso, seus dados vão para análise e depois você receberá um email da Drive Now confirmando seu registro. Além de registrar seus documentos, você precisará definir um código de acesso ao carro, que você usará toda vez que for ligar o carro para realizar suas viagens.

O Drive Now te permite pegar o carro para usar em qualquer área da cidade que esteja dentro do radar DriveNow, ao abrir o aplicativo, ele te mostra toda a região coberta pela empresa, e ao devolver o carro, você precisa estacionar também dentro dessa área.

Então seu registro está concluído e agora vc quer alugar carro Drive Now, o que fazer?

Abre o aplicativo, e através da sua localização, o radar te mostrar qual carro está mais próximo de você. E uma coisa super interessante, cada carro se apresenta: com um nome próprio e dados do veículo para escolher qual você mais se interessa.

                 

Ao escolher o carro, clica em reserve…pronto, você tem 15 minutos para chegar ao carro e começar a viagem. Sendo assim, ao chegar no carro, clique em Desbloquear e você ouvirá o clique da porta sendo destravada.

Entre no carro e entenda como liga-lo, no painel de controle do carro, coloque o código de acesso que você definiu ao realizar seu cadastro, seus dados vão aparecer no painel. Agora para ligar o carro, aperte a embragem e clique no botão start! Agora é só definir sua rota e sair passeando por Lisboa!

Se for para um local fora da área de cobertura, e precisar estacionar o carro, durante o tempo em que estiver parado, você estará pagando os minutos da mesma forma, sendo 0,15€ o minuto. Nesse caso, você nao interrompe a viagem e seleciona a opção “Park e Keep” e feche o carro com a opção “Bloquear”.

Então, o que está achando desse sistema de Carsharing? Não é muito utilizado no Brasil e eu sinceramente, amei! Uso muito!

Se for realizar seu cadastro e começar a usar, me conte nos comentários a sua experiência. Quero muito saber se eu sou a única que ama o DriveNow.

Até a próxima! 

 

Rotunda Marquês de Pombal

Rotunda Marquês de Pombal

Quem mora em Lisboa ou já esteve de passagem pela cidade, sabe como a Rotunda Marquês de Pombal é o principal ponto de circulação da cidade.

É onde a Avenida da Liberdade e a Avenida Fontes Pereira de Melo se encontram, e o metro da linha azul cruza com o metro da linha amarela.

Onde circulam os principais autocarros da cidade, e além disso é de frente para o Parque Eduardo VII, onde acontece feiras, festivais e é a parada principal dos autocarros de turismo de Lisboa.

Praça Marquês de Pombal

O monumento que fica no centro da Rotunda Marquês de Pombal foi inaugurado em 1934, em homenagem a Sebastião José de Carvalho e Melo, o Marquês de Pombal.

E foi planejado pelos arquitetos Adães Bermudes e António de Couto com a colaboração de Francisco dos Santos, Simões de Almeida e Leopoldo de Almeida, que trabalharam nas esculturas.

O monumento tem estátuas e esculturas com simbologias bem diferentes e que acima de tudo representam momentos vívidos pelo Marquês de Pombal devido seu trabalho para a realeza.

É um pedestal em pedra trabalhada com 40 metros de altura e o chão ao redor do monumento é feito de pedras em mosaico, formando um desenho de embarcação.

O Monumento da Rotunda Marquês de Pombal

No topo do monumento está o Marquês de Pombal, olhando para a Baixa, o bairro que ajudou a reconstruir. Ao seu lado está um leão, representando a força da realeza.

No meio está representada Marianne, segurando uma espécie de touca (barrete frígido) sobre a cabeça, que simboliza a liberdade. E nas laterais da escultura de Marianne, está representado as quinas das proas dos Navios que simbolizam a Nação.

A deusa da Ciência, da Indústria e da Arte

No intermédio é a representação da agricultura e a pesca. E atrás do monumento, de costas para o Marquês de Pombal, está Minerva, a deusa da Ciência, da Indústria e da Arte.

Na base do pedestal e ainda mais importante está representada a reforma da Baixa e o busto dos colaboradores do Marquês.

A base do pedestal
Detalhes da escultura

Foi na Rotunda Marquês de Pombal que a Proclamação da República Portuguesa foi declarada em 5 de Outubro de 1910.

E no subterrâneo da rotunda, existe o Túnel do Marquês, que liga a Avenida Fontes Pereira de Melo a autoestrada A5.

Eu sou muito impressionada com a perfeição de cada escultura e como simbolizam tão bem a história que se propuseram a contar. 

O que vocês acham de todo esse patriotismo? Eu confesso que adoro. Como resultado disso temos a história de Portugal muito bem representanda não só neste monumento, como em muitos outros espalhados por toda a Lisboa e pelo país.

Gostaram desse post? Me conta o que tem achado das apresentações que tenho feito da cidade pra vocês?

Até a próxima 😉

 

Chiado

Chiado

O Chiado é o centro de Lisboa, é onde o principal movimento turístico da cidade está concentrado e onde tudo acontece.

A arquitetura é do sec. XVIII e precisou ser reconstruída após o terremoto de 1755. E se você ama praças, estátuas e miradouros por aqui tem várias pra você se perder.

Temos por ali muitos pontos históricos, hotéis, restaurantes, comércios e transportes como o metro, autocarros e o elétrico. Até o Consulado Brasileiro fica nesse bairro.

 

Por ser a área central da para ir pra todos os lados de Lisboa. O metro que está no Chiado é a estação Baixa Chiado que abrange as linhas verde e azul.

E andando, aproximadamente uns 5 a 10 minutos, chegamos ao Rossio, onde também tem a linha verde do metro e a estação de Comboios, de onde sai o Comboio para Sintra.

Eu recomendo que você comece seu passeio no Largo do Chiado. Ao sair do metro se oriente pelas placas com o nome da rua e logo ao lado da saída você já se localiza.

Para a direita do metro, antes de começar a andar na rua, fica o Café “A Brasileira”, onde você pode fazer uma pausa para tomar um café e tirar fotos com a estátua de Fernando Pessoa, que fica na frente do restaurante.

O poeta era um frequentador assíduo do café e sua estátua o representa sentado à mesa na esplanada.

Subindo a rua temos para a esquerda, o cruzamento do Largo do Chiado com a Rua António Maria Cardoso, onde fica o Consulado Brasileiro.

Na esquina dessa rua temos a famosa loja da Hermes, uma das grifes exclusivas da Alta Costura mundial.

Continuando seu caminho, encontramos a praça Luís de Camões, uma das minhas preferidas, até mesmo pela história que ela representa.

No centro da praça está localizada a estátua de Luís de Camões, poeta autor da obra “Os Lusíadas”.

A estátua dele está no topo do monumento e aos pés do monumento é rodeado por 8 estátuas que representam outras personalidades da literatura: Fernão Lopes, Pedro Nunes, João de Barros, Jerônimo Corte e Francisco Sá de Menezes, entre outros.

A calçada ao redor do monumento é feita de mosaicos que formam sereias e naus, uma embarcação que cabiam até 200 pessoas, usadas em viagens de grande percurso até o sec. XV.

  

A praça foi inaugurada em 1867 e é o monumento mais antigo de Lisboa. A partir da praça já começa o Bairro Alto, que é onde se concentram as principais baladas da cidade.

O lugar é tão movimentado que merece um post só pra ele. Aguardem!

Voltando o Largo do Camões, podemos descer a Rua Garret, nessa rua estão situadas lojas tradicionais e lojas de grifes famosas: desde a livraria ou o comércio mais antigo de roupas a joalherias de luxo.

No fim da rua temos o Centro Comercial Armazéns do Chiado. Um prédio histórico de 1279, que precisou ser reconstruído em 1998, após o Incêndio do Chiado.

A Rua Garret faz cruzamento com a Rua do Carmo, onde está localizado o Elevador de Santa Justa e o Convento do Carmo, que fazem parte dos pontos túristicos que não se deve perder numa visita a Lisboa.

Descendo a rua se encontram lojas como a H&M, Zara, Lojas com lembranças de Lisboa pra levar para amigos, Burguer King, Inglot, e muitas outras.

Chegando ao fim da rua, temos o Rossio e toda a Baixa Pombalina, que também os apresento em outros post, afinal são muitas coisas para mostrar.

Esses são só alguns dos pontos principais do Chiado, aos poucos vou mostrando mais pra vocês conhecerem. Espero que tenham gostado!

Até a próxima! 😉

Os 5 perfis do Instagram que você PRECISA seguir

Os 5 perfis do Instagram que você PRECISA seguir

O Instagram é a rede social mais utilizada nos ultimos tempos e está cada vez mais inovadora. Hoje quero apresentar pra vocês os cinco @ mais informativos sobre Portugal. O conteúdo desses instagrams é excelente e tenho certeza de que seu like valerá a pena!

Visit Portugal

Esse é o perfil oficial do turismo de Portugal. Divulgam fotos de todo o país para promover o turismo pelas cidades e aldeias. Incentivam os seguidores a utilizarem a tag #visitportugal, podendo ter suas fotos escolhidas para aparecer na página. Sigo desde que cheguei a Portugal e adoro.

Camara Municipal de Lisboa

É o perfil oficial da Câmara de Lisboa e contém sempre fotos de toda a cidade, desde pontos turísticos a informações sobre melhorias na infraestrutura da cidade. O perfil é super atualizado e é ótimo saber as novidades da cidade através dele.

Lisboa Alive

É um perfil que compartilha fotos e vídeos de Portugal. Esse perfil é diferente dos outros na abordagem e possui um conteúdo diferenciado. Não deixo de assistir os stories e videos que são publicados.

Lisboa.Come

Esse perfil é exclusivo para dicas de restaurantes em Lisboa. Cada foto é de um local diferente e o nome do restaurante fica em cima da foto, no lugar do Check in. Confesso que esse é o meu perfil favorito de todos , porque comer é comigo mesmo e a cada vez que vou jantar fora, uma passada por esse perfil é obrigatório.

Revista Nit

É o perfil de uma revista portuguesa, uma das maiores com conteúdo sobre tudo que envolve as os eventos em todo o país, saldos e lançamentos nas lojas, restaurantes e muito mais. Se você quer saber sobre qualquer entretenimento em Portugal, pode entrar nesse @. E também tem a opção de compartilhar suas fotos com a tag #nitpt.

Gostaram desses perfis? Me conta quais outros perfis que vocês seguem. Vou adorar conhecer novos @.

Até a próxima!

 

 

Largo das Portas do Sol

Largo das Portas do Sol

Lisboa é conhecida como a cidade das Sete Colinas e por conta disso é cheia de miradouros. Vou apresentar pra vocês um dos que mais gosto, o Miradouro que fica no Largo das Portas do Sol.

Nesse miradouro temos uma vista privilegiada da freguesia de Alfama e do Rio Tejo, em épocas de cruzeiros de turismo podemos ver os navios ancorados no porto de Lisboa. Também conseguimos ver o Panteão Nacional e a Igreja de Santo Estevão. Ao redor do miradouro sempre tem artistas apresentando suas artes e vendendo quadros e postais de Portugal, os preços são bem razoáveis.

Para chegar ao Miradouro, a melhor forma é ir com o elétrico 12 ou o 28 e aproveitar para conhecer as ruas por onde ele passa e desfrutar do passeio, já que essa é uma das poucas rotas que o elétrico faz por aqui. Se você nunca tiver andando de elétrico, vai adorar a experiência. 

Além de aproveitar a vista e quem sabe o por do sol, ao lado do miradouro tem o restaurante Porta do Sol Drink e Food, com certeza fazer uma refeição com o clima tão histórico do Alfama é renovador. Eu valorizo uma boa esplanda que tenha uma vista e esse clima tão europeu.

Aproveitando o passeio pelo Alfama, temos vários outros pontos turísticos que podemos explorar por ali, mas vou apresenta-los pra vocês em outro post e quem sabe venha um Roteiro por ai?! O que vocês acham da idéia?

Até a próxima 😉

Nascendo um Tas a Ver

Nascendo um Tas a Ver

Estou em Portugal a 3 anos e resolvi lutar contra minha preguiça e embarcar na aventura de ter um blog.
E porque só agora?

 

Na medida que o tempo foi passando e fui descobrindo como Portugal é e como as coisas funcionam, eu fui descobrindo um amor e um identificação tão grande com o país e com tudo que tenho vivido aqui. Não me imagino morando em outro lugar e minha visita ao Brasil nesse ano só me confirmou isso. Escolhi morar em Portugal e escolhi fazer de Lisboa o meu lar! 

A cada vez que ando pela cidade e faço stories ou posto fotos, muitos amigos me mandam mensagens falando o quanto gostam de ver tudo que mostro, como é legal acompanhar o que passamos por aqui. Depois de tantos incentivos, comecei a sair e aprimorar mais as fotos,mostrar com mais detalhes os pontos turísticos e os restaurantes que visitava.

Comecei a pesquisar sobre alguns lugares e vi que não tinha muitas informações na internet, então pensei que poderia contribuir com algo.

        

Quero contribuir com as pesquisas que os imigrantes fazem antes de vir morar aqui, quero mostrar o que nem todo mundo vê, quero mostrar a tasca da esquina que é super simples, mas tem uma comida tão deliciosa.
Quero mostrar além dos pontos turísticos tão famosos e que todo mundo quando pensa em Portugal, só pensa neles.

   

Me inspiro ao imaginar que posso ajudar pessoas a se orientarem sobre como é Portugal e fazer refletir se quer mesmo vir vistar a cidade ou morar aqui.
Me inspiro ao sair da minha zona de conforto, mais uma vez, e descobrir tudo que se tem que fazer e toda rotina que tem que ter para um blog crescer.
O Tas a Ver começou a tão poucos dias e já tem sido tão diferente essa experiencia, é um mundo novo pra mim. Estou adorando planejar, pesquisar, trocar idéias com outras bloguers e leitoras.

Ao mesmo tempo em que quero apresentar Lisboa e as cidades por onde passar, quero que vocês me conheçam também, que saibam o que mais gosto desde as séries ate os youtubers portugueses.

Tenho preparado conteúdos super interessantes para o blog e espero que vocês gostem, porque tudo tem sido feito com muito carinho. As sugestões e dúvidas são super bem vindas, a interação de vocês é o que fará o blog crescer

Até a próxima!

 

 

Dia de museu

Dia de museu

Domingo é o primeiro domingo do mês e sabe o que isso significa?! Que é dia de Museu! Dia de reunir a família, os amigos e ir aproveitar os monumentos históricos e vários museus que estão espalhados por Lisboa! Tudo isso porque a entrada é gratuita para os turistas e residentes!!! 

Alguns museus cobram um valor de entrada que fica em torno de 10 a 20€ e no primeiro domingo do mês, temos uma exceção durante um determinado horário, geralmente, entre 10 e as 14h.

Os tradicionais monumentos de Belém, como o Mosteiro dos Jerónimos, o Padrão do Descobrimento e a Torre de Belém estarão esperando por você, aproveite e não deixe de comer um pastel de Belém!

             

Você também pode conhecer os seguintes museus:

Maat – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia,que foi inaugurado em Junho de 2016. O Panteão Nacional, por onde a Madonna passou quando esteve em Lisboa e causou um frênesi. O Museu de Arte Popular, Museu de Arte Contemporânea, Museu Nacional de Arqueologia, Museu Nacional do Azuleijo, Museu Nacional dos Coches,
Museu Calouste Gulbenkian, o único que é grátis somente a partir das 14h. E o tão famoso Castelo de São Jorge, que tem uma vista em 360ª íncrivel da cidade.

Além de ter uma programação divertida,ainda ganha muito em conhecimento da cultura portuguesa!

Espero que vocês possam aproveitar bastante!

Até a próxima!

Tem mais dicas de locais pra visitar e gratuitos?Postem aqui nos comentários, quais vocês mais gostam!

Praia da Ursa

Praia da Ursa

O verão já chegou mas o calor está bem tímido ainda, mas não é nada que nos impeça de aproveitar uma praia no fim de semana ou nos dias de folga. Uma praia que não pode faltar no seu roteiro é da Praia da Ursa, que não é muito conhecida e está bem escondidinha em Sintra e não pode faltar na lista de praias desse verão.

A praia fica a 40 km do centro de Lisboa e para chegar até la, você pode ir de carro pela estrada A5;

Ou ir de comboio com origem nas estações Rossio ou Oriente e pegar a linha que vai para Sintra e desce na ultima estação. Ao chegar em Sintra, pegue o autocarro 403. Esse autocarro lhe deixará no começo da trilha.

Para chegar na beira da praia, você terá que ser um pouco aventureiro e enfrentar uma trilha um pouco íngreme e ir preparado para isso. Recomendo ir de tênis e roupa confortável e levar lanches saudáveis para a hora que a fome apertar, não há comércios na região.

 

Durante a trilha, pare e dê uma olhada ao redor, você terá uma vista de tirar o folêgo, aproveite para tirar bastante fotos, porque um lugar desse precisa ser registrado.

Curta bastante essa praia linda e não se engane a água aqui também é muito gelada, mas com todo esforço feito na trilha, só apetece correr para água e se refrescar.

 

Vale muito incluir uma ida no seu roteiro, espero que curtam tanto quanto eu.

Até a próxima!